Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

A juventude e o dinheiro

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...

 

krakenimages / shutterstock

 

ResumoQuando iniciamos nossa caminhada em direção à fase adulta (adquirindo maturidade e experiência de vida) passamos antes por caminhos onde podemos achar que tudo será fácil e tranquilo, e todos os planos serão executados de acordo com o planejado. Para não cairmos nessa armadilha, seguem algumas dicas que, apesar de serem simples, serão valiosas para o seu futuro.

 

A juventude e o tempo

 

Uma das principais características do período da vida que chamamos de juventude é a vontade de realizar uma grande quantidade de coisas. Nessa época da vida, temos muitos planos, muita energia e tempo de sobra para gastar naquilo que quisermos. 

Esse é também um estágio de grande aprendizado, tanto de maneira formal ou informal (a chamada escola da vida). É o momento onde conquistar o mundo é possível. Tudo é possível. Nossos sonhos passam a ser a nossa realidade… Só que não

O detalhe é que todos esses sonhos e possibilidades são projetados para o futuro. Além disso, até mesmo o conceito e a percepção de futuro acabam sendo muito diferentes na juventude. Assim, não duvidamos da possibilidade de conquistarmos esses sonhos no futuro, não importa o que aconteça

 

A certeza de um futuro brilhante

 

Para os jovens, o futuro será exatamente do modo como estão pensando. Para quem está na juventude, existe uma certeza inabalável de que a vida caminhará em uma determinada direção já definida. Mas, na fase seguinte (a maturidade, ou fase adulta), essa percepção costuma mudar bastante.

Os jovens podem até não ter a menor ideia de que profissão vão escolher (e até mesmo o termo profissão pode soar um pouco antigo para eles). Mas eles têm certeza de que serão felizes, de que vão curtir uma vida boa, de que vão se manter bonitos pelo máximo de tempo, e de que conhecerão só pessoas legais e lugares maravilhosos. 

É raro encontrar um jovem que esteja muito preocupado com o futuro. Em geral, existe uma convicção de que o futuro será bom (ou simplesmente não será ruim).  Vivem com bastante energia o hoje.

Essas características dos jovens são importantes para uma formação emocional completa. Ter vivido uma fase de “curtição” é importante para uma visão de vida e de mundo mais ampla. 

Ainda, os jovens que têm a experiência de ter viajado para lugares distantes e diferentes de sua cultura local normalmente relatam grandes mudanças nos seus próprios conceitos individuais após passarem por tais vivências.

 

Mudança de perspectiva

 

Os jovens têm energia, disposição, saúde e motivação de sobra para fazerem tudo o que quiserem.

Entretanto, no que diz respeito às finanças, mesmo os jovens que não têm uma condição econômica muito confortável (e, por esse motivo, sonham em mudar de padrão de vida) deixam de ter uma expectativa otimista da vida. 

É pensando exatamente nisso que listamos algumas sugestões especiais que podem fazer uma grande diferença em seu futuro.

 

Cuidando desde cedo do futuro

 

Se, nesse momento agitado de nossas vidas, pudermos incluir um tempinho (mínimo que seja) para aprender um pouco sobre como cuidar do dinheiro e começar agir para guardar uma pequena quantia, isso poderá se transformar numa poderosa ferramenta de construção de riqueza ou de proteção contra a pobreza no futuro.

Ih, lá vem o chato falar de dinheiro no meio da minha viagem para o litoral!

Calma, é só um tempinho, não vai atrapalhar o seu futebol com a turma da faculdade. Nem a sua ida ao restaurante com as pessoas mais queridas.

Uma dica simples e prática é deixar um débito automático programado na sua conta bancária onde você recebe seu salário – mesada, grana dos trabalhos freelance – para que, no dia onde houver mais previsibilidade de ter grana, um valor fixo ser retirado todo mês para ser investido num fundo de renda fixa com custos baixos. Um valor baixo, que não vai doer no seu bolso. E esquece dessa grana.

 

Pague a você primeiro

 

Essa ação é chamada de “Pague a você primeiro” – ou seja, não dependerá de uma ação sua de se lembrar, de se programar, pois já está tudo pronto, facinho, você nem vai perceber.

Essa ferramenta de acumulação e preservação de dinheiro regular é um dos conceitos mais poderosos que uma pessoa poderá ter ao longo da vida para apoiar a tranquilidade financeira.

Pague a você primeiro – antes de pagar as contas do mês.

Mas, lembre-se: não adianta colocar essa grana no automático e faltar dinheiro para pagar as contas correntes, e depois ter que pagar juros e multas por atrasos. Seus investimentos nunca vão gerar renda suficiente para cobrir multas e juros. As multas chegam a 2% do valor da conta… é impossível ganhar desses caras.

Psicólogos dizem que as pessoas têm dificuldade de guardar dinheiro para a velhice porque não conseguem se ver velhos. Não conseguem ver suas próprias imagens com os efeitos do tempo no rosto, precisando de grana. 

Parece ser algum tipo de barreira emocional que cria um falso elixir da juventude. Sabemos o quanto as pessoas criam formas de não envelhecer (as indústrias de cosméticos, cirurgias plásticas e farmacêuticas conhecem bem isso).

Para aqueles que vão conseguir tomar essa importante decisão e colocá-la em prática (guardar um pouco todos os meses, de maneira automática), as chances de vitória no mundo do equilíbrio financeiro são muito grandes

Saia do lugar comum, pense no seu eu do amanhã. Vai valer a pena.

 

Veja mais: pague a você primeiro

 

846 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *