Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Celebrando a Festa Junina com economia

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Dreamstime - Diogo Piloto Proenca

Resumo – Descubra curiosidades históricas sobre a festa junina, sua importância no comércio do país e veja dicas de como curtir a data com economia

 

É tempo de Festa Junina!

 

Olá, pessoal! Junho chegou, e com ele vem uma das épocas mais alegres e coloridas do ano: a Festa Junina! Essa celebração, repleta de danças, comidas típicas e tradições regionais, é um patrimônio cultural do Brasil. 

Vamos mergulhar na história dessa festa e descobrir como podemos aproveitar essa celebração sem gastar muito.

 

A Origem da Festa Junina

 

Você sabia que a Festa Junina tem raízes europeias? 

Ela foi trazida para o Brasil pelos portugueses durante o período colonial. Originalmente, as festas eram realizadas para celebrar São João, mas com o tempo, a comemoração incorporou elementos das culturas indígena e africana, criando a rica mistura que conhecemos hoje. 

Além de São João, também são homenageados Santo Antônio e São Pedro, tornando junho um mês repleto de celebrações.

 

Curiosidades Históricas

 

  • Quadrilha: a tradicional dança de quadrilha tem origem nas danças de salão europeias, especialmente a quadrilha francesa. No Brasil, ela ganhou uma versão mais alegre e descontraída, com trajes típicos e comandos engraçados.
  • Fogos de artifício: os fogos, que são marca registrada das festas juninas, eram usados para espantar os maus espíritos e proteger as plantações. Hoje, temos consciência de que eles fazem mal a algumas pessoas e também aos animais. Por isso, já são proibidos os fogos que fazem barulho em algumas cidades do Brasil
  • Comidas Típicas: A maioria das delícias juninas é feita de milho, como pamonha, canjica e pipoca, uma referência à época da colheita desse cereal.

 

A Importância Econômica da Festa Junina

 

A Festa Junina não é apenas uma celebração cultural, mas também um motor econômico significativo para o Brasil, especialmente para a região Nordeste. A movimentação econômica em torno das festas juninas começa meses antes, logo após o Carnaval.

Segundo dados do Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae), as festividades juninas movimentam bilhões de reais todos os anos. Em 2022, por exemplo, estima-se que a Festa Junina tenha movimentado cerca de R$ 2 bilhões na economia do Nordeste, e mais de R$ 3,4 bilhões em todo o país. Esse impacto se dá através de vários setores:

 

    • Turismo: cidades como Campina Grande (PB) e Caruaru (PE) são famosas por suas grandiosas festas juninas, atraindo milhares de turistas nacionais e internacionais. Em 2022, Campina Grande recebeu mais de 2 milhões de visitantes durante o mês de junho, gerando uma receita de cerca de R$ 300 milhões, de acordo com a Secretaria de Desenvolvimento Econômico local.
  •  
    • Comércio: lojas de artigos juninos, roupas típicas e alimentos registram aumento significativo nas vendas. Segundo a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL), o comércio local pode ter um aumento de até 30% nas vendas durante o período.
  •  
    • Empregos temporários: a preparação e realização das festas juninas criam inúmeras oportunidades de emprego temporário. Estima-se que cerca de 100 mil empregos sejam gerados diretamente pelas festividades no Nordeste, abrangendo setores como entretenimento, alimentação e comércio.
  •  
    • Produção agrícola: a demanda por produtos agrícolas como milho e amendoim também cresce significativamente, beneficiando os agricultores locais. Em 2022, a produção de milho para as festas juninas movimentou cerca de R$ 500 milhões no Nordeste, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA).

De acordo com um levantamento realizado pelo Ministério do Turismo, em parceria com as gestões municipais e estaduais, estima-se que as festas juninas de 2023 movimentaram cerca de R$ 6 bilhões e atraíram 26,2 milhões de pessoas em todo o país​.

Acompanhe nosso canal no youtube

Economizando na Festa Junina

 

Agora, vamos falar de economia. É possível celebrar a Festa Junina gastando pouco, e aqui vão algumas dicas para você:

 

    • Planejamento antecipado: faça uma lista de tudo que você vai precisar, desde os ingredientes das comidas até a decoração. Isso ajuda a evitar compras por impulso e a focar no essencial.
  1.  
    • Compras coletivas: reúna amigos e familiares e façam as compras juntos. Comprando em maior quantidade, é possível conseguir descontos e economizar.
  2.  
    • Decoração DIY (sigla para “faça você mesmo” em inglês): a decoração é parte essencial da festa, mas você não precisa gastar uma fortuna. Use materiais recicláveis para criar bandeirinhas, balões e outros enfeites. Além de ser econômico, é uma atividade divertida para fazer em grupo.
  3.  
    • Comidas caseiras: em vez de comprar comidas prontas, que tal preparar tudo em casa? Além de ser mais barato, é uma oportunidade de reunir a família na cozinha e criar momentos inesquecíveis.
  4.  
    • Troca de trajes: os trajes típicos podem ser caros se comprados novos. Uma alternativa é fazer uma troca de roupas juninas com amigos ou customizar peças antigas.

 

Festa Junina e Educação Financeira

 

A Festa Junina também pode ser uma ótima oportunidade para ensinar às crianças e adolescentes sobre educação financeira. 

Ao envolver a família no planejamento e na execução da festa, é possível mostrar a importância de definir um orçamento, pesquisar preços e fazer escolhas conscientes.

Com um pouco de planejamento e criatividade, é possível aproveitar ao máximo essa época sem comprometer o orçamento. Lembre-se: o mais importante é a união e a diversão com amigos e familiares.

Espero que essas dicas sejam úteis para você! Vamos celebrar a Festa Junina de forma consciente e divertida. 

Até a próxima!

 

Fontes

 

Gov.br (1)

Gov.br (2)

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

78 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *