Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Por que atletas de elite ganham tanto?

Sumário

3 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Whirlitzer - Dreamstime

Resumo – Qual o motivo que explica atletas de elite ganharem tanto dinheiro? 

 

Você já se perguntou o real motivo que faz com que atletas de alto nível recebam quantias tão elevadas de dinheiro?

Como isso é possível, se o trabalho deles consiste em jogar um jogo, e não produzir um produto tangível, isto é, que possa ser facilmente tocado?

 

Será que todos os atletas ganham bem?

 

Mas antes de entrarmos neste mundo exclusivo de contratos milionários, luxo e glamour, precisamos nos atentar à realidade da maioria dos atletas no país.

Informações da Universidade do Futebol (com base em dados da CBF) mostram que mais da metade (55%) dos jogadores de futebol profissionais no Brasil recebiam, em 2021, aproximadamente um salário mínimo. 

Naquele ano, o valor do mínimo era de R$ 1,1 mil. Por este motivo, muitos acabam tendo que buscar empregos estáveis em outras áreas para garantirem o sustento seu e de suas famílias, enquanto esperam por uma chance no esporte.

 

O que explica os altos salários de atletas de elite?

 

Os altos salários dos atletas de elite podem ser compreendidos considerando vários fatores, mesmo que eles não estejam envolvidos diretamente na produção de produtos ou serviços concretos para a sociedade. 

Algumas razões incluem:

 

1. Indústria do Entretenimento 

 

Atletas de elite desempenham um papel crucial na indústria do entretenimento esportivo, que gera receitas substanciais por meio de transmissões televisivas, publicidade, patrocínios e vendas de ingressos. 

Sua participação contribui significativamente para a atratividade e a lucratividade do setor.

 

2. Habilidades e Dedicação

 

Atletas de elite frequentemente dedicam grande parte de suas vidas ao desenvolvimento de habilidades excepcionais e ao treinamento intensivo. 

Seus níveis extraordinários de desempenho são resultados de anos de dedicação e esforço, o que os coloca em uma posição única e valiosa. Eles são recursos escassos e altamente disputados entre os clubes.

 

3. Marketing e Publicidade

 

A popularidade dos atletas de elite transcende as fronteiras esportivas. Eles, muitas vezes, se tornam ícones culturais e são usados como embaixadores de marcas em campanhas publicitárias. 

A capacidade de um atleta de influenciar as decisões de compra e a lealdade do consumidor pode resultar em contratos de patrocínio lucrativos.

Acompanhe nosso canal no youtube

4. Curta Carreira e Riscos Físicos

 

A carreira de um atleta de elite geralmente é limitada devido à natureza física e exigente do esporte. 

O tempo limitado para competir em níveis de elite cria uma demanda intensa, e os altos salários muitas vezes servem como compensação pelo curto período em que podem atuar no auge de sua forma física.

 

5. Investimento Pessoal e Treinamento

 

Atletas de elite frequentemente investem tempo, recursos e esforços significativos em seu próprio desenvolvimento, desde as fases iniciais de treinamento até o aprimoramento contínuo ao longo de suas carreiras. 

Esses investimentos pessoais são levados em consideração ao determinar seus salários.

 

6. Efeito na Economia Local

 

Eventos esportivos de alto nível, nos quais atletas de elite participam, têm impacto na economia local, atraindo turistas, gerando empregos temporários e impulsionando o comércio local. Isso cria uma justificativa adicional para os altos salários desses atletas.

Embora os atletas de elite não produzam produtos tangíveis, sua contribuição para a economia global, cultura popular e indústria do entretenimento explica, em muitos casos, os altos salários que recebem. 

Eles se tornam parte integrante de uma máquina econômica mais ampla, que gera benefícios financeiros e sociais para diversas partes interessadas.

 

Qual é a sua opinião?

 

E você? Concorda com as cifras astronômicas recebidas por alguns desses atletas? Ou acredita que seria interessante existir um teto para casos do gênero?

Deixe sua opinião nos comentários

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

575 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *