Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

O que são os perfis de investimento?

Sumário

3 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...

 

Imagem: Eamesbot / shutterstock

 

Resumo: Existem diferentes estratégias de alocação de acordo com o momento de vida de cada pessoa. Dependendo de nossos conhecimentos em relação a um produto de investimento, de nosso nível de tolerância de risco, do valor de renda mensal e de comprometimentos financeiros prévios (como dívidas e financiamentos), diferentes tipos de produtos (e em diferentes proporções) podem ser sugeridos pelos assessores e pela sua própria corretora. Veja mais neste texto que preparamos para você.

 

Protegendo seus interesses

 

Uma coisa muito importante que você deve fazer quando decide investir é descobrir o seu perfil de investimento. Essa informação é fundamental para identificar quais produtos financeiros são os mais adequados para você, considerando o seu objetivo, a fase da vida em que você se encontra, o seu apetite de risco e sua aversão à perda, isto é, no quanto você se sente confortável em arriscar; além da expectativa de retorno e do horizonte de tempo para resgate.

Trata-se também de uma exigência legal, que orienta as empresas do mercado a oferecer produtos corretos e não “empurrar” qualquer coisa para você. A empresa tem que seguir seu perfil – se você é conservador, eles não podem te oferecer produtos muito arriscados…

Geralmente, ao entrar em contato com uma corretora, determinar o seu perfil já será uma tarefa que o consultor ou assessor vai te pedir logo no início da relação com você. 

Em 2013, a Comissão de Valores Mobiliários (CVM) estabeleceu a Instrução 539, que exige que as corretoras verifiquem se os produtos e serviços que elas oferecem estejam de acordo com o perfil do/a cliente para montar a sua carteira de investimentos. Ou seja, é uma lei para a proteção de pessoas que querem investir.

Posteriormente, essa instrução foi revogada e substituída pela Resolução CVM 30, de  11 de maio de 2021, que dispõe sobre o dever de verificação da adequação dos produtos, serviços e operações ao perfil do cliente (processo também chamado de suitability).

Uma carteira de investimentos é o conjunto de investimentos que você tem, nas diversas classes de ativos (ações, renda fixa, câmbio, etc). 

 

Os diferentes Perfis de Investimento

 

Perfil Conservador

Para um perfil conservador, a corretora vai sugerir poucos investimentos arriscados para sua carteira, e optar por investimentos com menores riscos; 

Para quem está começando a investir e ainda não tem muito conhecimento sobre o mercado, ou mesmo para quem não quer, ou não gosta de correr altos riscos e tem como objetivo principal a segurança, os investimentos conservadores podem ser os mais indicados.

Alguns exemplos de investimentos conservadores:

  • Tesouro Direto 
  • CDB
  • LCI e LCA
  • Caderneta de Poupança

 

Perfil Moderado

Para o perfil moderado (que dá mais peso à rentabilidade de sua carteira do que o perfil conservador, mas não se arrisca tanto como o perfil agressivo), há uma busca de maior equilíbrio entre as classes de ativos, com alocação mais distribuída e menos concentrada em renda fixa). Alguns exemplos de investimentos moderados são:

  • Fundos de Investimento Imobiliários (FII)
  • Fundos Multimercado

 

Perfil Agressivo

Já o perfil agressivo está em busca, principalmente, de retornos acima da média. Portanto, concentra-se em investimentos de renda variável, que têm expectativa de maior rentabilidade (ainda que seja mais difícil de se prever, com oscilações mais bruscas durante o trajeto), já que dependem das variações do mercado. 

Nesses casos, o risco é maior; então, geralmente, esse tipo de investimento é feito por pessoas com mais entendimento do assunto, que conseguem avaliar tendências e fazer projeções, ou que consideram que o risco vale a pena. 

Alguns exemplos de investimentos arriscados são:

  • Ações
  • Fundos de Ações
  • Commodities (matérias-primas)
  • Câmbio (moedas estrangeiras)
  • Derivativos
  • Criptoativos

 

Repare que, mesmo em carteiras conservadoras, podem haver investimentos arriscados e vice-versa (apenas a proporção que muda), porque no mundo dos investimentos, a regra de ouro é sempre diversificar: o famoso “não colocar todos os ovos em apenas uma cesta”. No caso de algo dar errado, o prejuízo é menor.

Abaixo, temos uma imagem que representa o nível de risco para cada tipo de investimento:

 

 

Vale lembrar que, assim como na vida pessoal, o perfil de investimento de uma pessoa pode mudar conforme o nível de conhecimento que é adquirido e momento de vida, nível de renda, entre outros fatores. Então, lembre-se de que esta é uma orientação, e não uma caixinha fixa que vai ditar a forma como você vai investir para sempre.

Por isso, reforçamos a necessidade de que você estude e acompanhe sempre os seus investimentos.

Você pode fazer o teste e descobrir o seu perfil aqui:

 

Fonte

Comissão de Valores Mobiliários – CVM

 

579 Visualizações
0Comentários