Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Investir em imóveis: vantagens e desvantagens

Sumário

3 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Dreamstime - Vasyl Domatov

Resumo – Veja as principais dicas para você saber se vale a pena investir no mercado imobiliário.

 

Você já decidiu comprar um imóvel, e agora?

 

Quando você decide investir em um imóvel, o melhor jeito é começar bem devagar. De preferência, sendo sócio de alguém que entende mais do assunto e que possa te ensinar os caminhos.

No entanto, se decidir iniciar esse processo por conta própria, prefira investir em imóveis pequenos, que consigam gerar mais liquidez que imóveis grandes. 

 

O mantra do mercado imobiliário

 

Antes de mais nada, vamos lembrar do mantra do mercado imobiliário. O mais importante fator para o investimento em imóvel ter chance de sucesso: localização, localização e localização!

Se errar nesse ponto, a chance de dar certo é pequena.

 

Imóveis para locação

 

Acredito que o melhor é dar preferência por imóveis que sejam destinados para locação. Nesses casos, é possível usar a experiência de outros locadores na região em que o imóvel está localizado.

Desta forma, você descobre facilmente qual é o valor do aluguel de imóveis semelhantes e já define o aluguel que vai cobrar, o que facilita.

 

Rentabilidade ao investir em imóveis

 

Devo frisar que esse investimento, assim como qualquer outro, não dá lucros da noite para o dia. Inclusive, é difícil estimar um tempo específico para que comece a dar um retorno, pois pode variar conforme a localização, o tipo de imóvel escolhido e o atual ciclo de mercado.

Em geral, o prazo é de 5 a 10 anos para ver uma valorização significativa. 

Acompanhe nosso canal no youtube

Cuidados necessários ao investir em imóveis

 

Porém, para que dê certo e você realmente tenha ganhos com esse investimento, é preciso saber prevenir alguns problemas, como por exemplo, fazer uma análise detalhada do imóvel e da região antes de decidir investir o seu dinheiro. É fundamental verificar a infraestrutura, a segurança e o potencial de valorização.

Além disso, é sua obrigação realizar uma inspeção minuciosa do imóvel (e do condomínio), para identificar problemas estruturais ou de manutenção, a fim de consertá-los o mais rápido possível.

Também é seu dever verificar toda a documentação do imóvel para garantir que está em ordem e sem pendências legais.

 

A famosa reserva financeira

 

Neste sentido, vale ter uma reserva financeira para cobrir as parcelas do financiamento, períodos de vacância, manutenção inesperada e outras despesas.

Isso vai permitir que você não comprometa o seu orçamento, tendo que desembolsar altas quantias de dinheiro com gastos inesperados, que podem acontecer durante o processo.

 

Principais vantagens e desvantagens de se investir em imóveis

 

O fato é que investir em imóveis não é tão fácil assim, sendo necessário empenho para que seja funcional e gere um bom retorno financeiro com o passar do tempo.

Analisando este  cenário, decidi fazer uma lista com as vantagens e as desvantagens do investimento em imóveis, para que você possa decidir se é a melhor opção no momento.

 

Vantagens:

 

    1. Valorização do patrimônio: alguns imóveis tendem a valorizar ao longo do tempo, especialmente em regiões em desenvolvimento;
    2. Renda passiva: alugar imóveis pode gerar uma fonte de renda estável;
    3. Segurança: imóveis são considerados investimentos relativamente seguros, menos voláteis do que ações, por exemplo;
    4. Diversificação: adicionar imóveis ao seu portfólio de investimentos ajuda a diversificar riscos;
    5. Proteção contra a inflação: imóveis se valorizam conforme a inflação avança, então acompanhando a inflação, tornam-se uma espécie de “seguros” a seu favor. 

 

Desvantagens:

 

    1. Liquidez baixa: imóveis não são facilmente convertidos em dinheiro rápido;
    2. Despesas: manutenção, impostos, inadimplência de inquilinos e possíveis períodos de vacância podem reduzir a rentabilidade;
    3. Complexidade: gerir um imóvel pode ser trabalhoso e requer tempo e esforço;
    4. Riscos de mercado: o mercado imobiliário pode ser afetado por crises econômicas, mudanças nas políticas governamentais e outros fatores externos.

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

41 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *