A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

O que são Fundos Imobiliários?

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Imagem: Lemonsoup 14 - shutterstock

Resumo: Você sabe o que são fundos imobiliários? Quais as principais diferenças entre essa forma de investimento e a compra de um imóvel físico? Veja aqui este texto introdutório ao assunto.

 

A forma mais segura de se investir?

 

Quem nunca ouviu de um parente próximo a ideia de que investir em imóveis é a melhor maneira de proteger seu dinheiro que atire a primeira pedra!

Não se preocupe! Hoje não estamos aqui para contestar esta noção amplamente difundida em nosso país. 

Nossa intenção com este texto é mostrar que também existem outras formas de se investir seu dinheiro no setor imobiliário com menos burocracias que a tradicional compra de um imóvel.

Mas, antes, resolvemos entender o porquê de nosso país ter uma preferência tão grande a este tipo de investimento.

 

Por que o brasileiro gosta de investir em imóveis?

 

Historicamente, o brasileiro tem preferido o ramo imobiliário para alocar seu patrimônio.

Motivos não faltam para explicar esta preferência, vejamos alguns deles:

Em primeiro lugar, vivemos em um país cuja moeda passava por constante processo de depreciação, isto é, a inflação corroía fortemente o valor do dinheiro (caso este não fosse alocado em algum ativo real da economia).

Em segundo lugar, o nosso mercado de capitais (ambiente de compra e venda de títulos públicos e privados, ações, entre outros contratos) desenvolveu-se lentamente no último século. Apenas agora, a partir do último ciclo de queda da taxa de juros, observamos um breve respiro com alguns resultados positivos para o nosso mercado. Esse fator fazia com que houvesse poucas alternativas viáveis e seguras para o grande público, contribuindo, assim, para o direcionamento dos recursos das famílias para o setor imobiliário da economia.

Em terceiro lugar, temos o conhecimento passado de geração a geração: filhos buscavam repetir estratégias de alocação consideradas seguras por seus pais e avós. Repetindo o hábito.

Em quarto lugar, também é importante destacar a possibilidade de valorização acima dos índices de referência do mercado e o recebimento de aluguéis.

Por último, um atrativo que não tem preço: a sensação de segurança e a tranquilidade de se ter um teto sobre as suas cabeças e das pessoas mais queridas.

 

Pontos não tão positivos de se investir em imóveis

 

Por outro lado, quem se aventura a comprar ou construir um imóvel também enfrenta dificuldades no processo, como:

× Burocracia excessiva por parte das autoridades legais e taxas de juros nada atraentes para aqueles que precisarem de um financiamento.

× Além disso, o alto valor destes imóveis pode ser um fator impeditivo para que mais pessoas busquem sair do aluguel.

× Podemos mencionar os risco de vacância, quando o imóvel fica sem inquilino para pagar aluguel

× O risco de inadimplência também é digno de nota.

× A baixa liquidez e a demora para encontrar um comprador são pontos relevantes.

× Por fim, para os proprietários, o valor do aluguel é sujeito à tributação e, ao final do processo, a taxa líquida de retorno do investimento pode ser menor que a observada em opções menos trabalhosas e que necessitem de manutenção do proprietário.

× Gastos com manutenção do imóvel,

× Risco de o investimento ter uma rentabilidade abaixo da inflação: por exemplo: mesmo que o imóvel tenha se valorizado 5 vezes nos últimos 10 anos; mas a inflação acumulada no período tenha sido de 600%, na prática, houve desvalorização real do imóvel.

Por esses (e alguns outros) motivos, o mercado de Fundos imobiliários – também conhecidos por FIIs – têm crescido tanto no Brasil nos últimos anos, pois oferecem alternativas a algumas dessas desvantagens para públicos com perfil adequado a esse tipo de investimento.

 

Afinal, o que são os Fundos Imobiliários?

 

Fundos imobiliários são investimentos realizados por um conjunto de pessoas, que decidem aplicar seus recursos no ramo imobiliário através da contratação de uma equipe de gestão especializada na área, dividindo os altos custos de entrada no setor.

Dessa maneira, pessoas físicas passam a ter acesso a um mercado onde, anteriormente, poucos atores poderiam tomar decisões. Assim, elas podem investir seu dinheiro em segmentos como, galpões logísticos, shoppings, faculdades, prédios comerciais, hospitais, agências bancárias, títulos de recebíveis imobiliários, entre outros.

Cada pessoa que investe no fundo passa a ser detentora de cotas em número proporcional ao capital investido na iniciativa.

As formas de se ganhar dinheiro com esse tipo de investimento consistem na venda das cotas com valorização, ou no recebimento de aluguéis proporcionais à participação.

Vamos ver, a seguir, algumas das vantagens desses produtos.

 

Principais vantagens de se investir nos Fundos Imobiliários

 

Dentre as principais vantagens de se investir em fundos imobiliários, quando comparados aos imóveis tradicionais, podemos destacar as seguintes:

Isenção de Imposto de Renda sobre os aluguéis

Possibilidade de investir em fundos com pouco dinheiro

Gestão profissional (o que não é garantia de altas rentabilidades, no entanto)

Facilidade e pouca burocracia

Diversificação geográfica e de inquilinos

Liquidez maior que a dos imóveis tradicionais

 

Desvantagens de se investir nos Fundos Imobiliários

 

Entretanto, assim como tudo na vida, nada é perfeito. Portanto, conheça os riscos aos quais você tem exposição ao entrar neste setor:

× Taxas de administração paga às gestoras dos fundos

× Risco de desvalorização do valor das cotas desses fundos;

× Risco de gestão (é importantíssimo confiar na honestidade e competência da equipe responsável por seu patrimônio)

× Risco de vacância, entre alguns outros mais específicos.

Por fim, não podemos deixar de lembrar que – assim como outros ativos de renda variável – ocorre oscilação no valor das cotas dos fundos imobiliários.

Por esse motivo, nós, da equipe ahoradodinheiro, aconselhamos que você – ao investir em Fundos Imobiliários – esteja sempre estudando e acompanhando as atividades da equipe responsável pela gestão, pois, infelizmente, também podem haver agentes inescrupulosos nesse ambiente.

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

541 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *