A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

O custo de manter uma conta em banco

Sumário

3 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...

 

Eduardo Soares / unsplash

 

Resumo – Ao longo dos últimos anos, tem ficado cada vez vez mais claro para a população brasileira, no geral, que muitas das contas correntes que temos abertas nos bancos acabam cobrando taxas de manutenção. Veja mais sobre o que você pode fazer a este respeito neste breve texto.

 

A taxa de manutenção

 

Olhando para o extrato da minha conta corrente, identifiquei mais uma vez o quanto custa a tal da taxa de manutenção. Tenho essa conta em um dos grandes bancos brasileiros, há mais de 10 anos.

Ela está em um segmento conhecido como média renda (segmento é como nos classificam no banco: se você tem um salário classe média, você é um Cliente Personalité, Van Gogh ou Prime, é como se fosse uma forma de identificar e “diferenciar” você), e o valor da mensalidadeé de R$64,00.

Isso é conhecido como custo de manutenção da conta. Ao ano, isso representa R$ 720,00, ou R$ 7.200,00 ao longo de 10 anos. Nesse valor estão incluídos alguns serviços a mais, tipo 2 ou 3 TEDs sem pagar, algumas consultas ao caixa eletrônico e 1 ou 2 saques nos caixas automáticos. Essa conta, que eu tenho há mais de 10 anos, já gerou muito lucro para o banco. É hora de revisar isso.

 

Tire sua própria conclusão

 

Se você pensar um pouco, vai concordar comigo que é muito dinheiro. É muito dinheiro a ser pago mensalmente e, olhando ao longo de um ano inteiro, é mais ainda. Será que vale a pena manter uma conta no banco grande pagando isso?

Será que os serviços oferecidos em troca desse valor compensam? E vamos lembrar que o banco faz o débito desse valor todos os meses, sem falhar nenhum, de maneira automática; não te consultam mensalmente para saber se você quer continuar ou não. Esse é um valor que, acumulado ao longo do tempo e aplicado, pode fazer a diferença nas minhas finanças.

Não há nada de ilegal, nada de errado na cobrança dessa tarifa e, obviamente, não estou reclamando do banco aqui pela cobrança. Mas quero refletir sobre a necessidade de cada um de nós, se precisamos ou não, se devemos continuar com a conta aberta ou não; é nossa decisão de manter isso.

 

Alternativas possíveis

 

Eu, por exemplo, estou mudando minha conta para um banco digital que tem um custo zero, ou quase zero. Tenho certeza que é a melhor decisão que eu posso tomar sobre essa despesa, porque uso só a internet para checar os meus saldos e realizar alguns pagamentos; grande parte dos serviços que o meu banco me oferece, eu não uso.

Uma opção interessante é a Conta Digital, que foi regulamentada pelo Banco Central em abril de 2016. Esse tipo de conta é igual à conta corrente, mas permite que o seu dono administre o dinheiro via internet (aplicativo ou site) sem custo de manutenção e outros serviços também costumam ser gratuitos.

É um exercício muito saudável para sua vida financeira checar os custos de sua conta mensalmente; infelizmente, não são todas as pessoas que têm esse hábito. Essa checagem deve ser feita na fatura do cartão e nos débitos automáticos também; quando acontece um débito automático, a tendência é que a gente não acompanhe essa transação e, portanto, demore a cancelar. O banco sabe disso e não nos lembra de pensar sobre esses custos.

Esses débitos automáticos são muito perigosos, porque eles vão drenando sua conta de pouquinho em pouquinho e quando você vê, uma boa quantia já era e você nem pôde dizer “Ó, vamos parar”. Não estou dizendo que há má intenção, só que a gente precisa ter a boa prática de estar controlando o tempo todo para evitar gastar demais e/ou ter que pagar uma tarifa que não precisa.

 

Então, o que podemos fazer?

 

Fica aí uma tarefa para você fazer: vai olhar no seu contrato (normalmente você acha essa informação no internet banking, mas nem sempre muito fácil de achar) quanto custa a manutenção da sua conta do banco e veja se precisa de todos os serviços que eles oferecem.

Se não precisar, tome uma atitude, reduza os custos de manutenção da conta; veja se está na hora de você mudar para um banco digital, que cobra bem pouquinho ou quase nada; ou então no seu próprio banco, se você migrar sua conta por uma conta digital simples, se eles oferecem algum outro acordo. As suas finanças vão agradecer.

 

1.401 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *