Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Acreditar em você é o primeiro passo para uma vida financeira feliz

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
MB Images - dreamstime

Resumo– Falamos sobre autoconfiança, síndrome do impostor e como iniciar a jornada no mundo das finanças.

 

A opinião dos outros sobre nós é um tirano bem fraco comparado com a nossa própria opinião

Henry David Thoreau

 

A causa das derrotas pessoais

 

Um dos motivos pelos quais pessoas não têm resultados positivos nas suas finanças pessoais (sobra de dinheiro entre os gastos e os recebimentos) é a falta de autoconfiança.

Muita gente tem um sentimento de que não é capaz, de que não tem condições para realizar coisas boas. E, para além das finanças, isso afeta até mesmo aspectos de suas vidas pessoais.

Essas pessoas desconfiam que não estão preparadas e de que não possuem as habilidades nem os talentos necessários para esse resultado vitorioso.

 

Os motivos da falta de confiança

 

Esse sentimento reforça um conjunto de atitudes que colocam em dúvida o processo de aquisição dessas competências e conhecimentos. 

“Não vou buscar aprender, porque não vou conseguir. Então, para que esse esforço?”

“Não sou a pessoa apta para isso.”

 

A síndrome do impostor atrapalha o desenvolvimento pessoal

 

A atualíssima Síndrome do Impostor parece se alimentar dessa mesma fonte, ou ser resultado dela. 

Trata-se de um comportamento que, apesar de não ser descrito como uma doença mental, é classificado como uma desordem psicológica e, portanto, muito estudado pelos profissionais da área.

Os indivíduos com a síndrome do impostor apresentam tendências à autossabotagem. Ela atinge com maior frequência pessoas em posições de alta competitividade, como atletas, empresários, artistas, ou pessoas que são avaliadas e testadas a todo momento, como nas áreas de saúde e educação.

Muitas pessoas se sentem incapazes até de fazer o que já normalmente realizam, tendo como sentimento aquelas ideias de que, em algum momento, serão descobertas… 

Como se estivessem ocupando um lugar que não é delas.

Pessoas com esse sentimento de insegurança pessoal terão uma tendência a acreditar muito mais nas outras pessoas e pouco em si mesmas.

E que, assim, precisariam de outras pessoas (mais preparadas – pelo menos na cabeça delas) para auxiliá-las em vários assuntos e tarefas que não sabem fazer no momento.

Isso nos ajuda a explicar parte dos motivos pelos quais muitas pessoas não se dedicam a separar um tempo e estudar e aprender sobre finanças, pois  as nossas percepções são totalmente empíricas: baseadas na observação. 

 

Cuidado com os gurus de plantão!

 

Esse tipo de atitude é campo aberto para que as pessoas se deslumbrem com qualquer “expert” que venha oferecer a “solução para seus problemas”.

Nós de ahoradodinheiro estamos convencidos de que só você tem a solução para seus problemas, de que você é capaz de aprender e que, só assumindo isso como verdadeiro, teremos a chance de melhorar como pessoa.

Claro que existem assuntos muito complexos e para os quais precisamos de ajuda. Mas essa ajuda tem que ir até o ponto da decisão. 

Inúmeras vezes as pessoas confiam em pseudo-especialistas de maneira cega muito mais por suas próprias inseguranças do que pela capacidade de convencimento do falso guru – pense sobre isso

Nas finanças pessoais, há muitos casos em que a pessoa não entende o que é determinado produto ou serviço financeiro, e acaba acreditando no falso especialista de maneira acrítica. 

Para escolher um produto ou serviço, você tem que entender minimamente o que está fazendo. 

Se não for o caso, se afaste, suma, peça desculpas e dê no pé!

Sobre pirâmides e golpes: temos muito disso tudo também. 

Geralmente, o pensamento que faz as pessoas caírem nessa é o seguinte:

“Não entendo o que o cara fala, me acho pouco capacitado para entender ou estudar sobre o assunto, mas o cara impressiona, tem um bom discurso, aspecto de campeão, olhar firme e aí me convence…”

Claro que pirâmides financeiras e golpes tem várias outras razões que nos levam a cair nelas. Estamos falando aqui, apenas, de um ponto, a falta de confiança em suas capacidades.

 

Saiba que você é capaz!

 

Acredite, todas as pessoas são capazes e podem ter ótimos resultados em suas vidas financeiras. Qualquer pessoa que domine as 4 operações matemáticas podem ter um resultado muito bom e ter vida financeira em dia, reserva financeira criada e plano de futuro planejado e em andamento

Os grandes experts do mercado sabem muito sobre um monte de coisas, mas muitos deles têm falta de equilíbrio emocional e de bom senso, que são pré-requisitos para atingir resultados de excelência.

Se você sabe pouco sobre finanças pessoais, busque aprender. Acredite todos podem. Todos mesmo. 

É fácil? Não.

Mas você tem que começar a caminhar e ir achando as boas fontes, os bons conteúdos, familiarizar-se com os ativos financeiros que você entende mais e se sente bem em investir, criando, assim, seu próprio caminho.

 

Não existe apenas um caminho em finanças pessoais!

 

Esse é outro tema relevante. Não existe um caminho só, um só método. Não, cada um deve criar seu caminho.

Sem pressa, com conteúdos de qualidade, buscando não cair em ciladas e nem se deixar levar por emoções enfraquecedoras do tipo: 

“Eu não sou bom nisso”

Todos podemos ser ótimos em tudo o que nos dedicarmos. Com foco, paciência e muita força de vontade

Vamos começar?

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Veja também

411 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *