Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Formas de evitar dívidas e gastos sem controle

Sumário

3 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...

Resumo – Veja quatro dicas para ficar longe de novas dívidas e evitar gastos descontrolados.

 

Para algumas pessoas, evitar fazer dívidas pode ser uma tarefa bem mais complicada do que parece. Não importa a forma do pagamento, quando é feito sem controle prévio, pode levar muitos a se atrapalharem com suas finanças devido a gastos excessivos, que acarretam dívidas difíceis de serem contornadas.

 

Cenário preocupante

 

Dados da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) apontam que o endividamento dos brasileiros alcançou o maior nível histórico já registrado: 77,9% da população. O último levantamento realizado pelo Serasa mostrou que 69,43 milhões de pessoas entraram em 2023 com nome restrito. 

Diante deste cenário, é muito importante destacar que os gastos sem controle são uma das principais causas para o endividamento, pois a partir do momento que as pessoas compram por impulso, não estão pensando nas consequências e que essa ação pode gerar problemas no momento de pagar pelas contas.

 

A melhor forma de pagamento

 

É preciso prestar atenção aos detalhes para não se atrapalhar. 

“Não existem regras sobre qual é a melhor forma de pagamento, mas não fazer parcelamentos a perder de vista, principalmente com juros, de itens supérfluos e não parcelar itens essenciais como mercado e combustível, pois se tratam de despesas recorrentes que surgem todos os meses, são questões que devem ser levadas em consideração”.

Um grande problema enfrentado pela população é ter várias formas de pagamento, como cartão de crédito, cartão de débito, cheque, dinheiro e PIX, e não conseguir administrá-las de forma adequada. Não possuir uma organização financeira bem estruturada para ter controle de tudo que é comprado é prejudicial e compromete o orçamento a longo prazo.

As vantagens que a conveniência dos meios de pagamentos digitais trouxeram à vida das pessoas devem ser acompanhadas de um estrito controle sobre os gastos. 

Acompanhe nosso canal no youtube

Cuidados necessários

 

Apesar de muitos culparem, principalmente, o cartão de crédito, quando usado com cuidado pode ser um suporte para o dia a dia, atuando como forma de controle pela concentração de gastos em um lugar só (que você pode ficar olhando o tempo todo em caso de excesso) e até pedir a redução do limite para evitar cair na tentação. 

A psicologia descreve gatilhos que não conseguimos controlar – para os gastos, às vezes a conveniência pode prejudicar.

“No exemplo de compras no cartão de crédito, a fatura mensal do cartão deve ser acompanhada no detalhe. E os eventuais desvios do controle devem ser imediatamente corrigidos com a redução de alguma outra despesa do mês no mesmo valor do ‘estouro’. Vamos lembrar que remédio que cura também pode matar se usado em excesso”.

No entanto, para que todos esses benefícios funcionem, é fundamental ter uma consciência financeira muito bem desenvolvida. 

“Não existe mágica e nem truque, mas planejamento. Gastar em qualquer forma de pagamento precisa ser uma ação planejada e não por impulso”.

 

Veja mais quatro dicas para evitar o endividamento:

 

1. Controlar bem para onde vai o dinheiro que você recebe, seja com o uso de um caderno, de uma planilha ou de um aplicativo;

2. Evitar fazer novas dívidas, principalmente se for de itens não essenciais;

3. Começar a juntar para a formação de uma reserva de emergência;

4. Fazer três perguntas antes de comprar:

      • Preciso disso?
      • Posso comprar isso?
      • Devo comprar isso?

Se em qualquer uma delas a resposta for “não”, desista da compra!

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

772 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *