Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

E quando aparece uma emergência?

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Imagem: pla2na / shutterstock

Resumo: Apesar de não sabermos quando vão aparecer, podemos ter certeza de que emergências vão acontecer em algum momento de nossas vidas.Pode ser coisa simples como um defeito do carro, ou  um eletrodoméstico essencial que quebrou e precisa de assistência, ou mesmo coisas mais serias como  um tratamento de saúde, ter um colchão de segurança é fundamental nessas horas, e tornará sua vida muito mais tranquila. Aqui você vai encontrar exemplos de como organizar sua Reserva de Emergência.

 

Quanto preciso para construir a reserva de emergência?

 

No caminho para uma vida financeira saudável, há várias escolhas diferentes que podemos fazer. Mas alguns processos são importantes para alcançar esse objetivo. O primeiro é conseguir organizar suas finanças: centralizar em um só lugar todos os dados do seu dinheiro, seus gastos e ganhos, entender a sua dinâmica de consumo; ou seja, estar no controle da sua vida financeira e, portanto, estar preparado quando as surpresas acontecerem (e elas acontecem mesmo, sabemos disso). Nós já falamos sobre uma forma mais fácil de organizar as finanças pessoais, se ainda não leu, dá uma olhada aqui.

Outro passo indispensável nessa caminhada é a construção da sua Reserva de Emergência. A reserva de emergência é uma quantidade de dinheiro guardada para estarmos preparados em caso de situações inesperadas, que podem acontecer com qualquer um, de um dia para outro, como desemprego, acidente, pandemia, e outros imprevistos. 

O ideal é que o valor dessa reserva seja equivalente a, pelo menos, 6 meses dos seus gastos, para que, caso você perca essa renda, ainda tenha um tempo de sobra para voltar a se organizar e encontrar uma nova fonte de renda. Se os seus gastos mensais forem de R$2.000,00, por exemplo, a sua reserva de emergência ideal deve ser no mínimo de R$12.000,00.  

Sabemos que juntar essa quantidade de dinheiro não é fácil, por isso é necessário se organizar para economizar o mais cedo possível e não partir para outros investimentos ou compras desnecessárias antes de ter construído essa reserva. De preferência, que isso faça parte de seu planejamento financeiro, ou seja, que o depósito seja semanal, mensal ou o que seja possível para você, mas que a sua reserva entre no campo de gastos, assim como uma conta de luz ou aluguel. Dessa forma, vira uma prioridade. 

O valor desse depósito deve ser decidido por você durante sua organização financeira, de acordo com seus ganhos e gastos individuais. Disponibilizamos uma planilha abaixo para facilitar essa matemática, para você saber, de acordo com o valor do aporte, quanto tempo demorará para atingir sua meta de reserva.

Renda e gastos mensais R$2.000,00 R$2.000,00
Reserva emergencial ideal R$12.000,00 (no mínimo) R$12.000,00
Aporte mensal R$200,00 (10% da renda) R$600,00 (30% da renda)
Meses para chegar no valor da reserva 60 meses (5 anos) 20 meses (1 ano e 8 meses)

Exemplo: Se você tem uma renda mensal de R$2.000,00 e seu objetivo é chegar aos R$12.000,00 para sua reserva, com um aporte de R$200,00 por mês levará 60 meses (5 anos) para conseguir o valor escolhido. Se for possível fazer um aporte maior (30% da renda, por exemplo), o tempo necessário para chegar ao valor da reserva cai bastante (1 ano e 8 meses). Mas, às vezes, com os juros da aplicação, é possível acelerar a realização dessa conquista.

 

Onde guardar minha Reserva de Emergência?

 

Preferencialmente, o dinheiro da reserva de emergência deve ser colocado em um lugar que seja seguro e que tenha alta liquidez, ou seja, que você possa acessá-lo com facilidade na hora da emergência e não tenha risco de perder essa quantia, então o ideal são os investimentos conservadores. Para entender melhor o que caracteriza um investimento conservador e ver alguns exemplos, escrevemos esse texto aqui explicando o que você precisa saber. 

O que você precisa ter em mente é que não dá para correr riscos com o dinheiro que você guarda para imprevistos. Esse é um dinheiro para ficar guardado sem a preocupação de perdê-lo e, apesar de todas as aplicações terem riscos, algumas têm mais garantias que outras e isso deve ser colocado em conta na hora dessa escolha. 

Veja algumas opções de investimentos para você decidir o melhor para o seu perfil e a sua reserva.

 

Tipo

Contras

Prós

Poupança

  • Baixa rentabilidade;
  • Rentabilidade mensal (tem que esperar os 30 dias para ter o rendimento).
  • Baixo risco;
  • Alta liquidez;
  • Sem Imposto de Renda (mas tem que declarar, hein?);
  • Fácil acesso (conta bancária);
  • Proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Tesouro Selic

*Se quiser fazer outras simulações é só entrar no site do Tesouro Direto.

  • Precisa de corretora (mesmo que seja do próprio banco);
  • Imposto de 22,5% a 15% sobre o rendimento;
  • Tem tido maior rentabilidade que a poupança;
  • Rentabilidade diária;
  • Alta liquidez;
  • Baixo risco;
  • Imposto diminui conforme o tempo de investimento;
  • Segurança do Tesouro Nacional.

Certificado de Depósito Bancário (CDB)

*Para mais informações, clique aqui e veja nosso dicionário financeiro.

  • Declaração no Imposto de Renda;
  • Imposto de 22,5% a 15% sobre o rendimento;
  • Instituição pode falir.
  • Alta liquidez;
  • Tem tido maior rentabilidade que a poupança;
  • Baixo risco;
  • Proteção do FGC;
  • Não precisa de corretora.

Fundos DI

  • Declaração no Imposto de Renda;
  • Precisa de corretora;
  • Taxa de administração;
  • Imposto de 22,5% a 15% sobre o rendimento.
  • Alta liquidez;
  • Tem tido maior rentabilidade que a poupança;
  • Baixo risco;

Lembrando que as corretoras podem cobrar uma taxa de administração que diminui a rentabilidade do seu investimento. Mas, independentemente de como, o mais importante é criar o hábito de poupar

Começar sua Reserva de Emergência é um passo inteligente para sua vida financeira e esperamos ter ajudado a entender um pouco mais sobre esse assunto. Se surgir alguma dúvida, fique à vontade para perguntar nos comentários, pode escrever também sobre o que achou do texto.

447 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *