Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

O que são Juros de Mora?

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Andrii Yalanskyi - Dreamstime

Resumo – Descubra o que são os juros de mora, veja como calcular seu valor e como evitar pagar essa taxa em suas contas e empréstimos.

 

Você já pagou alguma conta em atraso?

Se a resposta foi positiva, provavelmente o motivo deve ter sido por esquecimento ou, infelizmente, por falta de dinheiro no vencimento da obrigação.

Nesses casos, você pode ter observado que o valor a pagar aumentou, e isso ocorre por causa dos juros de mora (que também podem ser chamados de juros moratórios).

A seguir, você vai descobrir como eles são calculados e também encontrar estratégias para nunca mais pagar por essa cobrança.

Vamos lá!

 

O que são os juros de mora?

 

Juros de mora são uma espécie de compensação financeira cobrada quando há atraso no pagamento de uma dívida (boleto ou fatura). Eles são calculados a partir do momento em que o pagamento deveria ter sido feito até o efetivo pagamento. 

A principal função dos juros de mora é incentivar o pagamento pontual das obrigações e compensar o credor pelo tempo que ficou sem receber o valor devido.

Essa tarifa é cobrada sobre o valor devido em aberto (não é cobrado sobre eventuais parcelas que já foram pagas).

Quanto mais tempo demorar para pagar a cobrança, maiores serão esses valores. No entanto, o nosso Código Civil e o Código Tributário Nacional estabelecem que esse valor não pode ultrapassar o limite de 1% ao mês.

Ahh, só isso!? Então pode valer a pena em alguns casos!

É aí que muitas pessoas se enganam! O famoso efeito “bola de neve” ocorre nessas situações, quando deixamos sua resolução para depois.

Que fique claro: não atacar essas dívidas com prioridade pode causar um estrago considerável em sua situação financeira, principalmente se essa situação perdurar por um longo período.

 

Como os Juros de Mora São Calculados?

 

Sabendo que o valor máximo a ser cobrado pelos juros de mora é de 1% ao mês, dividimos 1% por 30 dias, que dá o resultado de 0,0333% por dia de atraso (dentro de um mês).

Por exemplo, se uma prestação de R$2.000 está sujeita a juros de mora de 1% ao mês e você atrasa o pagamento por 15 dias, você pagará aproximadamente R$ 10 de juros de mora.

Exemplo Prático:

 

Suponha que Joana deva pagar sua fatura de cartão de crédito de R$ 2.500 no dia 10 de cada mês. Se Joana esquecer e só pagar no dia 25, ela estará 15 dias atrasada. Se os juros de mora forem de 1% ao mês, calcularíamos assim:

  • Taxa diária: 1% ao mês equivale a aproximadamente 0,033% ao dia (1% dividido por 30 dias).
  • Juros por 15 dias de atraso: 0,033% multiplicado por 15 dias é igual a 0,495%.
  • Valor dos juros: 0,495% de R$ 2.500 é igual a R$ 12,37.

Portanto, Joana pagaria R$ 2.512,37 no total, considerando o valor original mais os juros de mora (e sem levar em conta eventuais multas e juros de crédito rotativo).

Por isso, todo cuidado é pouco! Ainda que esse valor pareça irrisório a um primeiro olhar, nunca menospreze o poder dos juros compostos (para o bem e para o mal).

Em menos de um ano, esse valor pode ir para as alturas! Tenho um vídeo em meu instagram que fala sobre um caso que ganhou notoriedade na mídia recentemente.

Acompanhe nosso canal no youtube

Impactos dos Juros de Mora no Cotidiano

 

Empréstimos e Financiamentos: Nos empréstimos e financiamentos, os juros de mora podem aumentar significativamente o custo total se houver atrasos frequentes no pagamento das parcelas. Isso pode complicar ainda mais a situação financeira do devedor.

Contas de Consumo: Contas de serviços essenciais como água, luz e telefone também aplicam juros de mora sobre pagamentos atrasados. Isso significa que atrasar esses pagamentos pode levar não só ao acréscimo financeiro mas também ao risco de interrupção dos serviços.

Aluguéis: No caso de aluguéis, o não pagamento na data acordada pode resultar em juros de mora, além de outras penalidades previstas em contrato, como multas. Isso aumenta o custo para o inquilino e pode levar a conflitos com o proprietário.

 

Como Evitar Pagar Juros de Mora?

 

A melhor estratégia para evitar juros de mora é organizar-se financeiramente para sempre pagar suas contas em dia. Algumas dicas úteis incluem:

  • Use lembretes: Configure alertas no seu telefone ou calendário para lembrá-lo das datas de vencimento.
  • Automatize pagamentos: Muitos bancos oferecem a opção de débito automático, o que pode evitar esquecimentos.
  • Planejamento financeiro: Mantenha um orçamento mensal e acompanhe seus gastos e receitas para evitar surpresas.

 

Os juros de mora são a mesma coisa que a multa por atraso?

 

Não! A multa é outra penalidade aplicada ao devedor, mas seu valor é fixo, e não varia de acordo com a quantidade de dias transcorridos.

 

Conclusão

 

Os juros de mora são uma ferramenta que credores utilizam para garantir que serão pagos no tempo acordado e para compensar pelo atraso no recebimento. 

Entender como eles são calculados e como podem impactar suas finanças é essencial para manter a saúde financeira. 

Lembre-se, a prevenção é sempre o melhor caminho quando se trata de dívidas e juros.

 

Fonte

 

Serasa

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

58 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *