Search
A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Qual o tamanho da fortuna de Taylor Swift?

Sumário

5 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Dreamstime - Fabio Diena

Resumo – Qual o patrimônio líquido de Taylor Swift? Veja os valores dos ativos e das propriedades da cantora norte-americana.

 

Texto da CBS Money (tradução)

 

Taylor Swift é uma bilionária autodidata, tendo gerado uma enorme riqueza quase exclusivamente através de sua música.

Outras estrelas pop e celebridades hiper bem-sucedidas geraram fluxos de renda lucrativos por meio de parcerias de marca ou linhas de produtos que nada têm a ver com sua arte, mas as catapultaram para o status de bilionárias.

As fontes de renda de Taylor Swift incluem receitas de vendas de ingressos de sua turnê de concertos, catálogo musical, acordos de streaming e vendas de discos.

Ela também possui inúmeras propriedades caras em todo os EUA. Tanto a Bloomberg quanto a Forbes estimam seu patrimônio líquido em cerca de US$ 1,1 bilhão no mínimo, com base em análises de sua fortuna.

Swift alcançou o status de bilionária pela primeira vez em outubro, quando lançou uma regravação de seu álbum de nove anos “1989”, relatou a Bloomberg.

Sua riqueza é impulsionada por suas legiões de fãs leais, cujos gastos em tudo relacionado a Taylor Swift tornam a estrela pop uma verdadeira força econômica, trazendo dólares turísticos para as cidades em que se apresenta.

A Associação de Viagens dos EUA estima que sua turnê “Eras” tenha gerado mais de US$ 5 bilhões para as economias locais nos EUA sozinha.

Desde que começou a namorar o ponta de linha do Kansas City Chiefs, Travis Kelce, Taylor Swift até aumentou o número de fãs da NFL e os gastos dos americanos com futebol da bola oval.

 

Aqui está como a riqueza de Taylor Swift se divide

 

Além de ser uma artista musical unicamente talentosa, Swift é uma pessoa de negócios excepcionalmente perspicaz que gerenciou sua marca como especialista desde o início de sua carreira, de acordo com analistas do setor.

“No momento de seu álbum de estreia em 2006, mídias físicas musicais, ou seja, vendas de CDs e vinis, tinham sido eliminados, então o nome do jogo era criar música suficiente que valesse a pena ser excursionada”.

Disse a economista do trabalho Carolyn Sloane, que ministra um curso de “Rockonomics” (economia do rock) na Escola Harris de Políticas Públicas da Universidade de Chicago, ao CBS MoneyWatch.

Sloane acrescentou: “Ela se preparou desde o início para fazer isso com sucesso, estabelecendo-se como uma grande compositora e contadora de histórias. Ela tinha uma visão do que seria necessário para ser cativante na estrada.”

Enquanto seu fluxo de receita mais lucrativo foi a renda de suas turnês de concertos ao vivo, ela também maximizou seus ganhos por meio de outras formas, como licenças de sincronização, que se referem aos acordos firmados quando suas músicas são associadas a imagens, como em filmes ou comerciais.

 

Receita de shows

 

As apresentações ao vivo são o maior gerador de renda para Swift, que está no meio de sua turnê “Eras”, a turnê musical mais lucrativa de todos os tempos e a primeira a ultrapassar a marca de bilhões de dólares no final de 2023, segundo a Pollstar.

A Bloomberg estima que ela tenha ganhado pelo menos US$ 370 milhões com turnês ao longo de sua carreira como artista musical.

Sua turnê “Eras” continua, com Swift programada para se apresentar em 151 shows em cinco continentes antes de terminar.

Swift precificou astutamente os ingressos para seus concertos, tendo o cuidado de não alienar os fãs, mas também de não perder lucros cobrando menos pelos shows ao vivo.

“Vemos consistentemente outros artistas precificando mal as turnês e deixando muito dinheiro na mesa porque o mercado secundário é lucrativo”, disse Sloane.

“Taylor está precificando muito mais perto da demanda de mercado do que seus colegas artistas, e ela tem uma autenticidade e um nível de confiança com seus fãs que permitem que ela faça isso.”

Em outras palavras, Swift está capitalizando cada momento que passa em público “para torná-lo vantajoso para seus negócios e tentar trazer dinheiro de volta para si mesma e para as pessoas que trabalham para ela”, disse Sloane.

Acompanhe nosso canal no youtube

Acordos de streaming

 

Estima-se que Swift tenha ganho US$ 175 milhões por meio de seus contratos com serviços de streaming de música, incluindo Spotify, Apple Music e outros, de acordo com a estimativa da Bloomberg.

Os acordos tornam sua variedade de músicas originais disponíveis para os assinantes dos serviços.

 

Catálogo musical

 

Em 2019, Swift brigou com Scooter Braun, dono de sua antiga gravadora, a Big Machine Records, sobre a propriedade das masters de seus seis primeiros álbuns.

Posteriormente, ela regravou e lançou novas versões de seu trabalho anterior para recuperar a propriedade de suas músicas. Seu catálogo de músicas vale aproximadamente US$ 400 milhões, segundo a Bloomberg.

“O catálogo de música de Taylor Swift reina supremo tanto nos formatos digitais quanto no rádio terrestre, aparentemente acumulando uma média de mais de 4 bilhões de streams e 1,2 bilhão de impressões de airplay por trimestre apenas nos EUA durante 2022 e 2023″, disse Alex Heiche, CEO e fundador da Sound Royalties, ao CBS MoneyWatch.

Suas regravações, além de um álbum futuro, só aumentarão o valor de seu catálogo no futuro.

“As demandas contínuas por sua música em todas as plataformas são alimentadas por regravações estratégicas de álbuns, uma turnê Eras que abrange o catálogo e sua presença na cultura pop”, acrescentou ele.

 

Vendas de música

 

Swift ganhou aproximadamente US$ 80 milhões em royalties com vendas de discos, segundo a Bloomberg.

Embora as vendas de álbuns físicos tenham diminuído como fonte de receita para os artistas, Swift não desconsiderou ou ignorou a categoria como meio de obter dinheiro.

Em 2022, ela lançou seu 10º álbum, “Midnights”, em vinil com cores diferentes e a preços diferentes. Os fãs mais devotos poderiam colecionar todos os quatro, que poderiam ser colocados juntos para formar um relógio de parede.

“A capacidade de Taylor Swift de alavancar plataformas de streaming enquanto mantém uma forte presença física de vendas cria uma vantagem financeira única”, disse Heiche.

 

Valores de propriedade

 

Swift possui tanto um apartamento quanto uma propriedade em Nashville, Tennessee, além de uma segunda, terceira e quarta casa.

Ela tem uma propriedade em Los Angeles, um apartamento no bairro TriBeCa, na cidade de Nova York, e uma casa de verão à beira-mar em Watch Hill, Rhode Island. 

Somadas, as propriedades imobiliárias adicionam um valor estimado de US$ 110 milhões ao patrimônio líquido da cantora, após considerar impostos e custos de administração de propriedades.

 

Fonte

 

Megan Cerullo / CBS Money Watch

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

452 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *