A hora do dinheiro logo

Sumário

Tamanho da fonte-+=
Tamanho da fonte-+=

Empréstimo consignado: como funciona e quando usar

Sumário

4 min para ler
Tamanho da fonte-+=
Getting your Trinity Audio player ready...
Dreamstime - Gabriel Vergani

Resumo – Quais são as vantagens e desvantagens do consignado? Veja o passo a passo para uma adesão financeiramente saudável da modalidade

 

O empréstimo consignado faz parte da realidade de muitas pessoas, afinal, esta é uma modalidade de empréstimo simples, em que as parcelas são descontadas da folha de pagamento e a aprovação não depende de verificação extensa de crédito. 

Por outro lado, é importante avaliar a capacidade de pagar o empréstimo sem prejudicar o orçamento mensal, já que o valor é descontado diretamente da renda. 

Por isso, você verá as vantagens e desvantagens da modalidade, assim como as formas de se planejar para que este produto não acabe virando uma dor de cabeça no futuro.

 

Vantagens do consignado

 

O empréstimo consignado possui vantagens notáveis, como oferecer taxas de juros mais baixas em comparação com outros tipos de empréstimos pessoais, tornando-o uma opção mais acessível para muitas pessoas.

Isso ocorre porque os pagamentos mensais são deduzidos diretamente do salário ou benefício previdenciário do mutuário, reduzindo o risco para o credor (que também pode se proteger da possibilidade de inadimplência através de seguros contra falecimento ou perda de emprego, o chamado seguro prestamista).

 

Desvantagens do consignado

 

No entanto, uma das principais desvantagens é que o montante do empréstimo é limitado a uma porcentagem fixa da renda mensal do mutuário, o que pode restringir a quantidade de dinheiro que pode ser emprestada. 

Além do mais, como os pagamentos são descontados automaticamente dos salários ou benefícios, os mutuários têm menos controle sobre seu orçamento mensal.

Acompanhe nosso canal no youtube

O que fazer antes de decidir contratar um empréstimo consignado?

 

Antes de fazer um empréstimo consignado, é crucial que a pessoa entenda os detalhes do contrato, sabendo a taxa de juros aplicada, a quantidade total a ser paga ao longo do tempo e as obrigações em relação aos pagamentos mensais. 

Aliado a isso, não existe um momento ideal para realizar esse empréstimo, pois a necessidade varia de pessoa para pessoa e depende das circunstâncias financeiras individuais.

 

Há momentos em que o consignado é mais adequado?

 

No entanto, existem situações em que o empréstimo consignado pode ser mais apropriado. 

Quando alguém precisa de fundos para lidar com as despesas imprevistas, como uma emergência médica (e não tem reserva de emergência), ou para consolidar (trocar) dívidas com altas taxas de juros, o empréstimo consignado pode ser uma opção sensata devido às suas taxas de juros mais baixas.

Porém, é fundamental se atentar às armadilhas da modalidade, que consistem na tentação de pegar mais empréstimos do que o necessário, uma vez que a facilidade de aprovação e as taxas de juros menores podem parecer vantajosas. 

Além disso, como os pagamentos são descontados diretamente da renda, os mutuários podem ser tentados a não se preocupar tanto com o impacto financeiro de longo prazo.

 

Cuidados adicionais

 

Inclusive, há vários relatos documentados de acúmulo de renovações dessas operações, incentivadas, principalmente, pela área de vendas das companhias. Por essa razão, é muito importante verificar as plataformas de avaliação de reputação, como Reclame Aqui e Banco Central.

Para se proteger, é preciso definir um plano claro e realista para o uso dos recursos. O planejamento financeiro é essencial para garantir que o empréstimo consignado seja uma decisão prudente e não leve a dificuldades financeiras no futuro. Portanto, antes de fazer um empréstimo consignado, é aconselhável buscar orientação financeira e considerar todas as opções disponíveis.

 

Passo a passo para quem pensa em aderir ao consignado com a devida prudência:

 

  • O primeiro passo é entrar em contato com uma instituição financeira ou banco que ofereça esse tipo de empréstimo. Você pode fazer isso pessoalmente em uma agência, por telefone ou pela internet, dependendo das opções disponíveis. 
  • Em seguida, você precisará fornecer documentos que comprovem sua renda, identidade e vínculo empregatício ou de aposentadoria, dependendo da situação. A instituição financeira avaliará sua elegibilidade e definirá o valor do empréstimo com base na porcentagem permitida de sua renda líquida mensal.
  • Após a aprovação, você receberá os detalhes do contrato, que incluirão informações importantes, como a taxa de juros, o valor das parcelas e o prazo de pagamento. Certifique-se de ler todos os termos e condições antes de assinar o contrato. 
  • Uma vez assinado, os pagamentos mensais serão descontados automaticamente de sua folha de pagamento ou benefício previdenciário.  É fundamental acompanhar de perto seu orçamento para garantir que os pagamentos do empréstimo consignado não comprometam sua estabilidade financeira.

 

Por João Victorino

João Victorino é administrador de empresas e especialista em finanças pessoais. Formado em Administração de Empresas e com MBA pela FIA - USP. Executivo em empresas multinacionais nas áreas de desenvolvimento de negócios, marketing e estratégia. Possui ampla experiência no empreendedorismo e hoje divide esses aprendizados. Para isso, o especialista criou e lidera o canal A hora do dinheiro , com conteúdo gratuito e uma linguagem simples, objetiva e inclusiva.

Você também pode se interessar:

332 Visualizações
0Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *